Bad Days
11 de setembro de 2019
Exibir tudo

Trust The Process

@frac.tal - Todos os direitos reservados

Aprendi em mais de 20 anos como coach, que avaliar o meu trabalho como sucesso ou fracasso, ou avaliar o resultado final de um atleta é algo extremamente relativo e nem um pouco preciso.

A começar pelo fato de que o treinamento físico possui variáveis incontáveis, devido aos sistemas biológicos e suas interações, o que no fim do dia nos dá mais chances de erro do que acerto.

Mas na verdade, no dia a dia da TT e dos atletas, o que é erro (sucesso?), acerto (fracasso?)? Como avaliar o processo de treinamento e o resultado? Como é possível avaliar a capacidade técnica, comprometimento, dedicação nos treinos (atleta /coach), no dia e no final de um ciclo? Como após uma competição entender o resultado negativo (erro?), ou positivo (acerto?), em determinada atividade?

Alguns bons anos na mesma atividade e trabalhando com todos os níveis de performance, idade e gênero, nos indicam alguns caminhos para responder estas perguntas. O mais evidente entre eles é que focar no processo é muito mais valioso do que focar no resultado final.

E então nós como técnicos esbarramos em uma questão… Como explicar para os segundos, terceiros lugares, que queriam ganhar a prova e não ganharam, que eles não são perdedores? O que separa um primeiro lugar dos demais pode ser uma conjunção de diversos fatores imensuráveis, inclusive de sorte.

Devo considerar que todos eles, inclusive eu, fracassamos?

Com o tempo eu aprendi que muito mais do que avaliar pelo resultado, devemos avaliar pelos treinos, pelo processo e por tudo que podemos controlar. Ter a certeza de que se fez tudo possível e entender a evolução da performance treino após treino, com consistência e CONSCIÊNCIA.

Se observamos bem, apenas desta forma teremos como consequência um resultado positivo.

O treinamento físico é diferente do esporte por prazer e/ou lazer/qualidade de vida. Treinamento exige dedicação, exige estar presente every step of the way, exige saber que só se pode avaliar resultado quando tivemos um comprometimento com o processo.

A pergunta que sempre me vem à cabeça é… o quanto o atleta está disposto a focar no processo?

Na minha experiência, percebo que diversos atletas focam apenas no fim do processo, no resultado final de determinada prova, no pódio e em classificações para mundiais. Mas poucos estão dispostos a se concentrar em TODO o processo, no meio do caminho e nos blocos que constroem o resultado final.

Todos querem ter sucesso! Mas você está mesmo preparado para pagar o preço de focar no processo?

Responda de forma honesta para você mesmo o quanto de 0 a 100% você fez durante seu último bloco de treinos.

Se a resposta for qualquer coisa abaixo de “120%”, não espere nada de extraordinário.

Bons Treinos!

Os comentários estão encerrados.